Escola Popular de Comunicação Crítica (Espocc)

A Escola Popular de Comunicação Crítica (Espocc) foi criada em agosto de 2005 pela organização da sociedade civil Observatório de Favelas, no conjunto de favelas da Maré, no Rio de Janeiro. Seu objetivo é iniciar jovens e adultos de espaços populares em conhecimentos e vivências da teoria, metodologia e linguagens da comunicação popular, visando potencializar sua ação crítica e transformadora.

A iniciativa teve como parceiros a Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), Universidade Federal Fluminense (UFF), o Canal Futura e diversas organizações da área de comunicação e temas afins. Em novembro de 2006, depois de um ano de curso de extensão gratuito, a Escola formou a sua primeira turma de comunicadores, nas habilitações de Audiovisual, Jornalismo e Fotografia.

Ainda durante o período letivo, os estudantes produziram para o Canal Futura a série “Crônicas Urbanas”, além do cineclube Sem Tela, que hoje é ponto de difusão digital do Ministério da Cultura na Maré. Outro desdobramento foi a participação desses jovens nas oficinas do cineasta Cacá Diegues, que resultaram no filme “5X Favela, agora por nós mesmos”. Em junho de 2007, o mesmo grupo participou do Festival Audiovisual Visões Periféricas, com produções de periferia de todo o Brasil.

A partir disso, muitos ex-alunos permaneceram mobilizados em torno de projetos de mídia do Observatório de Favelas ou de oportunidades intermediadas pela instituição, colaborando para outras iniciativas como a revista do AfroReggae, o site Viva Favela, o zine Tangolomango, o projeto Juventude Cidadã, em Nova Iguaçu, e o coletivo Entre Sem Bater, dentre muitos outros.

Em 2008 novas turmas se iniciaram em Nova Iguaçu, em parceria com a Prefeitura. No ano de 2010, três turmas se formaram em Vitória/ES, numa parceria do Observatório com o governo local. Em 2011 a Espocc se reorganiza a partir de objetivos ambiciosos: estabilizar seu funcionamento, ampliar seus cursos e fomentar uma rede colaborativa de comunicação de interesse popular na região metropolitana do Rio de Janeiro, além de criar a primeira Agência de Publicidade Afirmativa e Audiovisual, a Agência Diálogos, que desde então presta serviços aos projetos do próprio Observatório de Favelas, para grandes parceiros, como a Anistia Internacional, Fiocruz, Casa Fluminense e cria também as suas campanhas em parceria com os alunos da escola, como por exemplo a Juventude Marcada para Viver, que denunciou o genocídio dos jovens negros no Rio de Janeiro em uma atuação engajadora, que foi capaz de pautar a grande imprensa e repercutir em todos os jornais impressos do Rio de Janeiro e programas jornalístico de alta audiência, como o Jornal Nacional da Rede Globo de Televisão.

A partir de 2012 a ESPOCC passa a contar com o patrocínio da Petrobras e, hoje, tem ainda o apoio da Brazil Foundation e ICCO, que colaboram na construção e execução do primeiro curso de Publicidade Afirmativa do Brasil. São 90 jovens de vários lugares do Rio de Janeiro, aprendendo, criando e trocando conhecimentos nas habilitações de Audiovisual e Cultura Digital. Um encontro que reúne comunicadores populares, universidades e profissionais de grandes agências.

Conheça, contribua e participe desta experiência!

Vai lá: www.espocc.org.br

ESPOCC no Facebook


Envie para um amigo:





participe de nossas redes sociais

Siga a gente no Twitter

Receba nosso boletim

Receba o premiado boletim do Observatório de Notícias e Análises.

Endereços e Direções

Rua Teixeira Ribeiro, 535, Maré
Rio de Janeiro – RJ
Cep: 21044-251  /  Mapa Mapa

Telefones:

55 (21) 3105-4599
55 (21) 3888-3220

Ou envie-nos um email

projetos