Com patrocínio da Amil, via Lei Municipal de Incentivo à Cultura, o Observatório de Favelas e a Automatica – Produtora de Arte Contemporânea, chega ao final a exposição “Elã – o nome que a gente dá às coisas”, no próximo sábado, dia 01 de fevereiro, a partir das 15h, no Galpão Bela Maré.

Para o encerramento em alto nível, teremos a performance Eunucos dos Irmãos Brasil, Prosa com Artistas da exposição e público, falando sobre o processo artístico e pedagógico da ELÃ, e festa com DJ sets.

Agrade Camiz, nascida no Jacaré, Zona Norte do Rio, é uma das artistas participantes da ELÃ e da exposição. Agrade reforça a importância desta iniciativa na sua formação artística “Aqui eu me senti a vontade e de uma forma bem tranquila. Se abriram vários portais”

A Escola Livre de Artes (ELÃ) é um projeto experimental de formação artístico-pedagógica elaborada no Galpão Bela Maré pelo Observatório de Favelas, a produtora Automatica e a Escola de Artes Visuais do Parque Lage. A proposta da ELÃ surgiu de um desejo de construção de um espaço de criação e reflexões no campo estético e político; de fomento à produção artística contemporânea, e se coloca como ambiente aberto a jovens artistas das regiões periféricas da metrópole do Rio de Janeiro.

Serviço
Encerramento exposição O nome que a gente dá ás coisas
Dia 01 de fevereiro às 15h
Local: Galpão Bela Maré (Rua Bittencourt Sampaio, 169 – Maré. Próximo a Passarela 10 da Av. Brasil)
Entrada Gratuita

Programação
15h Performance Eunucos – Irmãos Brasil
16h Prosa com Artistas
19h DJ Set
22h Encerramento

Confirme presença no evento: https://www.facebook.com/events/483553895684260/