Na manhã desta terça (16), o Observatório de Favelas participou da I Reunião de comunicadores e coletivos organizados pela Fiocruz no mote da campanha Se Liga No Corona, realizada pela instituição. Para uma discussão sobre como a comunicação comunitária vem atuando no enfrentamento da pandemia, mobilização de rede e os desafios do levantamento de dados atualizados nos territórios. 


Um dos desafios destacados é no contexto informacional da crise sanitária em decorrência da infodemia, com a quantidade excessiva de informações diárias e de driblar as notícias falsas que levam a desinformação, ainda mais nos contextos dos territórios de favelas. De acordo com uma publicação da Organização Pan-Americana da Saúde, só no mês de abril foram publicados 19 mil artigos no Google Acadêmico sobre a COVID-19. 
Para o jornalista comunitário Michel Silva, do Jornal Fala Roça,  um dos pontos é o levantamento de dados.  A  Rocinha é a favela que lidera o número de mortes pela Covid, com 58 óbitos, e ainda há casos não identificados pelas famílias que não conseguem buscar atendimento médico. 


O encontro on-line contou com a presença de 22 comunicadores e representantes de coletivos e teve como objetivos aumentar a rede de diálogo, discutir os sistemas de enfrentamento da pandemia e como possíveis materiais a serem produzidos.

Campanha “Como se prevenir do coronavírus?”

Durante esse período, o Observatório de Favelas está realizando a campanha “Como se prevenir em tempos de coronavírus”. Três vezes na semana, segundas, quartas e sextas, um grupo de trabalho se reúne com um parceiro para falar sobre os impactos do coronavírus na vida das pessoas que moram em favelas e periferias e como é possível pensar medidas que possam reduzir tais impactos. O discurso é sempre sobre proteção e cuidado.

São publicados a cada dia um áudio, um meme e um texto. O objetivo é alcançar as pessoas faveladas e periféricas que serão as mais afetadas com o avanço do vírus. Acesse o conteúdo completo em: http://of.org.br/como-se-proteger-do-coronavirus/.