Ballroom como manifesto corpóreo de denúncia dentro do Complexo da Maré

O objetivo deste trabalho “Ballroom como manifesto corpóreo de denúncia dentro do Complexo da Maré” inicia a direcioná-lo para diversas corpas de mulheridades e Transmultiplicações de vivências & experiências diretas e indiretas dentro e aos arredores do Complexo da Maré, usando o artifício de manifestação cultural e sobrevivência como a arte de movimento e cultura que liga perifericamente a Cidade Maré e a Ballroom.

As memórias do meu corpo que você violentou

“As memórias do meu corpo que você violentou” traz para cena, o que está velado, normalizado, invisibilizado, de forma sútil, mas que fica no nosso corpo, entranhados nas nossas vísceras, na nossa pele, que sufoca nosso grito de dor, de insatisfação, de angústia. Tudo isso nos deixam marcas, que muitas vezes são imperceptíveis, mas que nos matam aos poucos. Nosso corpo é acervo de memórias.

Vidas adolescentes interrompidas – um estudo sobre 25 mortes violentas no Rio de Janeiro

O trabalho analisa 25 mortes violentas de adolescentes, entre 12 e 17 anos, ocorridas em 2017, na região mais letal da cidade, na Zona Norte da capital. Com objetivo de contribuir com políticas públicas de proteção à vida de cada criança e cada adolescente, o estudo foi produzido pelo Instituto de Estudos da Religião (ISER) e o Observatório de Favelas, com parceria técnica do Laboratório de Análise da Violência da Universidade do Estado do Rio de Janeiro, parceria estratégica do UNICEF e apoio do Ministério Público do Rio de Janeiro, no âmbito das atividades do Comitê para Prevenção de Homicídios de Adolescentes no Rio de Janeiro.