Por: Coordenação

Fotos: Isabela Souza

Em agosto, entre os dias 23 e 25, o Observatório de Favelas comemorou 16 anos da sua fundação. Para celebrar a data, realizamos dois eventos plenos em significados institucionais. O Seminário Interno Observatório de Favelas e o Observatório de Portas Abertas. As celebrações marcaram importantes movimentos na direção de uma ampla reflexão interna sobre a essência do trabalho em uma organização como a nossa e também acerca de nossa estrutura administrativa de trabalho e, ainda, uma oportunidade para que pessoas interessadas em nossas formulações conhecessem de perto alguns de nossos projetos e principais debates.

No dia 23 realizamos uma comemoração “da porta para dentro”. Foi dia de faxina, de arrumar a casa, de colocar móveis no lugar e, mais do que isso, de alinharmos internamente sobre os caminhos que virão pela frente. Assim, saímos com o desafio de chegarmos em dezembro de 2017 com o plano “Observatório de Favelas – 2020”, um planejamento estratégico que potencialize ainda mais a nossa atuação através da sistematização dos desejos coletivos que temos para nosso espaço de trabalho e construção de Utopia para os próximos anos.

Daqui até dezembro próximo percorreremos um caminho de aprofundamento institucional coletivo sobre questões fundamentais para o Observatório, que passam pela forma como cada um de nós, que aqui trabalha, deseja contribuir e entende as nossas possibilidades de atuação e aprimoramento, não só para qualificarmos ainda mais a nossa ação pública, mas também para alimentarmos a nossa mística e engajamento interno, para caminharmos efetivamente de mãos dadas na direção dos nossos sonhos e projetos. O final da apresentação desta proposta de caminhada foi celebrada com um churrasco interno, típico de festa na laje, com ratatá de comida e bebida, som na caixa e muita alegria!

No dia 25, a celebração dos nossos 16 anos ficou por conta da produção do “OF de Portas Abertas”, que foi encerrado em uma linda pista de dança, em parceria com a Festa Mormaço – música ao ar livre, que ocupou a porta do Galpão Bela Maré.

Para nós foi uma experiência linda recebermos na nossa sede, durante toda a tarde, inúmeros visitantes interessados em contemplar nossas ações, dialogar com as nossas formulações e acompanhar alguns debates que estão na ordem do dia para nós. Foi incrível ver o nosso auditório cheio durante os debates e apresentações promovidas por alguns dos nossos projetos e também acompanhar o entra e sai das salas que estavam ocupadas com mostras dos nossos projetos. Nossa cozinha nunca foi tão observada como naquelas horinhas em que a exposição de fotos ficou montada nas paredes, relembrando tantos momentos de nossa história! Enfim, foi maravilhoso ver noss@s colaborador@s engajad@s nessa construção, deixando nossos espaços internos tão belos e contando nossas histórias e memórias, reafirmando nossa coletividade e interação institucional

A festa foi mesmo para lavar a alma, porque a gente gosta (e muito!) de receber @s amig@s para ouvir música, brindar, dançar e cantar nosso já tradicional parabéns!

O que temos pela frente? Certamente muito trabalho, porque se os sonhos são enormes, as estradas que nos levarão até eles também. Nossa sorte é a chance de podermos fazer isso rodead@s por um clima de trabalho amoroso e de crescimento mútuo. Afinal, estamos quase na maior idade e as responsabilidades só aumentam!

Um brinde aos nossos 16 anos de trabalho na direção da construção de cidades menos desiguais e mais fraternas e também a tudo que está por vir! Que não nos falte força para continuarmos remando mesmo diante de tantos retrocessos e que nossa capacidade de luta e reinvenção nunca cessem.