Por: Talita Nascimento (talita@observatoriodefavelas.org.br)

No dia 11 e 12 de agosto foram exibidos vários curta-metragens. No primeiro dia foram exibidos apenas filmes de Pequenos Cineastas brasileiros e no segundo dia foi a exibição de filmes internacionais, com pequenos cineastas de outros países.

Interessante destacar nessa seleção para os filmes, que muitos deles estão criticando exatamente o que mais está bombando nos dias de hoje: o vício das redes sociais.

A maneira com que as crianças enxergam como estamos lidando com a tecnologia me chamou bastante a atenção, pois destacavam que estamos reagindo pela sociedade como “zumbis” e escravos de um sistema, particularmente achei incrível a maneira lúdica como essa mensagem foi passada.

Além de toda força lúdica da apresentação dos filmes, o projeto Pequeno Cineasta vem como uma revolução para o cinema brasileiro, pois está estimulando milhares de criança a buscarem aprender a fazer cinema desde cedo e aprimorando suas linguagens para participar do festival.

Esse projeto é de tamanha importância, pois ao mesmo tempo que incentiva os pequenos, dá a chance de ressignificar locais de educação a repensarem em novas maneiras de ensino para os alunos. Muitas das escolas estão começando a fazer oficina de cinema e o projeto Pequeno Cineasta tem sua própria oficina, juntando e incentivando várias crianças a entrarem na área audiovisual e aflorando nosso mercado de cinema Brasileiro.

Vi nesse projeto uma semente sendo plantada que vai gerar frutos maravilhosos para o nosso cinema.

Os filmes que foram selecionados serão exibidos em vários centros culturais do Rio de Janeiro de 12 a 29 de outubro, para saber a programação acesse:

Programação