As narrativas recorrentes sobre a Zona Oeste não condizem com as experiências em realização nesta região da cidade. A pesquisa realizada pelo Observatório de Favelas identificou 300 espaços dedicados à produção e à difusão artísticas, culturais e patrimoniais na Zona Oeste (Oeste Carioca, 2014). Com formas de organização e tipologias de ação variadas, os espaços (e seus atores de realização) reúnem potências para ampliar seus saberes e fazeres no âmbito da produção cultural e artística, destacando-se inclusive que muitas dessas ações têm nos jovens uma protagonismo reconhecível tanto no campo da produção e como o da fruição cultural. Considerando as potências artísticas e culturais e, sobretudo, a mobilização dos jovens na região da Zona Oeste, nosso Projeto objetiva criar condições de ampliação de repertórios conceituais, metodológicos e técnicos que ampliem a capacidade de invenção, organização e comunicação da produção artística e cultural por parte dos atores locais.